Comente





 "Uma Noite de Reflexão"

A sala à meia luz. A tv estava ligada,mas na verdade não estava sendo assistida. Uma chuva fina é vista pela janela semi-aberta. E numa cadeira debalanço antiga, estava Helena.
 Aquela mulher com marcas de sofrimento , cujo tempo deixou em seu rosto, estava envolta em seus pensamentos, poderia dizer que sonhava acordada. Lembranças vinham à sua mente. Tempos distantes... quantas vezes viu sua velha mãe sentada naquela mesma cadeira, que hoje estava sendo ocupada por ela...Mas uma diferença havia, a sala agora estava vazia!
Num canto da sala , uma mesa redonda e uma toalha vermelha rendada. Um cesto com frutas, um prato com rabanadas, uma garrafa de vinho tinto,um perú assado rodeado de farofa e ameixas pretas indicavam que era uma noite especial.
No outro canto , próximo à tv, uma árvore de natal,cujo colorido dos pisca-piscas iluminavam aquele ambiente sombrio, cuja tristeza era apenas quebrada pelo som da televisão.
Helena algumas vezes fechava os olhos, a recordar um passado distante. Sonhava com os tempos de criança, quando ia dormir ansiosa , à espera do presente que encontraria sobre seus chinelinhos na manhã seguinte. Solidão havia,mas também alegria de receber o brinquedo e poder brincar com as meninas da vizinhança no dia seguinte.
Agora ,o tempo passou e já não brinca mais... Mas,os presentes estão embaixo da árvore à espera de que viessem recebê-los.
Os olhos daquela triste mulher estão "mareados", pelas recordações de um tempo que tão rápido passou... Como a vida muda, pensa ela. "Será que só existe vida na juventude?" É o que perguntava à si mesma.
Mas, ela não se sentia tão só, ao sentir "Preciosa", uma velha gatinha listrada, deitadinha aos seus pés. Preciosa poucas vezes miava, apenas quando sentia fome, mas como seu pratinho estava sempre cheio,raramente seu miado era ouvido. Helena apenas, sentia seu pêlo macio encostado em suas cansadas pernas.
Helena olhava a pequena ceia sobre a mesa, mas não sentia fome. E por sua vez , Preciosa também não tocava a ração em seu prato. Se sua dona não comia, ela também, fome não sentia...
Vozes e risos eram ouvidos de casas vizinhas ou de pessoas que por perto passavam . Ouvia-se pessoas desejando "Feliz Natal", umas às outras. Mas, naquele momento, Helena não sabia bem o significado daquela saudação: "Feliz......Natal......!"  Parecia ser algo tão remoto! Saudades de uma casa cheia...!
Mais uma vez a solitária senhora, não tão idosa assim, mas sofrida pelas peripécias que a vida lhe proporcionou , fechou os olhos e acabou adormencendo , por alguns muitos minutos...
Até que subitamente, foi despertada pelo ruído da porta que se abria.
 E surgiu uma linda menina , de aproximadamente cinco anos, correndo em sua direção , gritando: - Vovó,vovó!!! Cheguei!!! Olha seu presente aqui!!!
 Agora,sim! Era "Noite de Natal"!

(texto by- Mary.am)

 



Mary *02h19




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



Halloween está chegando...

 HALLOWEEN NA  MANSÃO MISTERIOSA

 Na misteriosa Mansão do alto colina em Montgomery Island, tudo está em plena Paz, mas as crianças do Vilarejo continuam curiosas a respeito de quem seria o dono da mansão.
 Halloween está se aproximando e o menino Lucian, sempre muito cuirioso , na hora do recreio das aulas,combina com seus amigos de irem até a Mansão , pedir doces e ao mesmo tempo, bisbilhotar . Aquela seria uma ótima oportunidade de espreitar a misteriosa casa, sem causar desconfiança nos caseiros.
 A professora Alison se aproxima e  pede que todos voltem à sala de aula, pois o recreio havia terminado. Porém, Lucian tinha uma idéia fixa, desvendar o mistério em torno da Mansão, pois ainda acreditava que tinha visto a Rosa Verde no Jardim.
 Na tarde do dia 31 de outubro,as crianças do Vilarejo estavam agitadas,para irem de casa em casa , a pegar doces, dizendo "Travessura ou Gostosura!"
 Lucian e alguns amiguinhos de classe queriam por o plano em prática. Iriam à mansão pedir doces e "bisbilhotar"! Quem sabe , não vissem o velhinho  na cadeira de rodas ou a tal senhora doente, numa cadeira de balanço , próximo à lareira.
 Colocaram suas fantasias e subiram a colina com o intuito de desvendar o mistério. Pela primeira vez , perceberam que a vista de lá de cima era maravilhosa, tinham uma bela visão do mar e também do vilarejo.
 Após uns 30 minutos de caminhada chegaram à mansão ,e pra surpresa geral o portão  principal estava totalmente aberto,coisa que não acontecia.
 Já anoitecia..., com um pouco de receio, resolveram entrar no jardim, e a para surpresa geral , a porta da sala também estava aberta...!
 As luzes estavam apagadas, mas a noite ainda não havia chegado totalmente,então mesmo com medo resolveram entrar,como sempre incentivados por Lucian.
 Para surpresa geral a sala estava toda enfeitada com lanternas feitas com abóboras, e a mesa tinha muitos doces, como se os esperassem por lá!
 Mas,ninguém na sala !!! Lucian gritou , para que alguém aparecesse: "Gostosura ou Travessura!"... O Jardineiro e a Esposa surgiram , como se tivessem vindo do nada...e disseram que estavam aguardando por eles!
 Lucian perguntou: E o dono da casa ,onde está?
 E o Casal pediu que as Crianças aguardassem, pois o próprio proprietário fazia questão de distribuir as delícias, pessoalmente! A sala ficava mais escura pois a noite chegava, e o Casal não acendia as luzes, estavam apenas com a iluminação vinda das lanternas de abóboras. As crianças se olhavam entre si, com um pouco de medo, pra não dizer muito medo...
 Derrepente o barulho de uma porta se abrindo e o vulto de uma mulher vestida de bruxa surgiu! A pouca claridade não permitia que vissem o rosto da mulher, mas parecia não ser idosa!
 E a mulher saldou às crianças dizendo: "Benvindos à minha casa, crianças!"
 Aquela voz era familiar aos ouvidos dos pequenos...! Então as luzes se acenderam e para a surpresa geral , era a Senhorita Alison, a professora!!!!


 Ao mesmo tempo todos perguntaram: "Professora, O que a senhora faz aqui?!!!"
 Sorrindo, ela respondeu: "Esta é minha casa, vocês não queriam tanto me conhecer?!!!
 Então, a jovem  professora explicou que aquela Mansão era "Casa de Veraneio"  de seus avós, mas que últimamente eles se sentiam cansados para irem para lá.  Por isso, presentearam a Mansão pra ela , sua neta. E a cerca de um ano atrás, ela indo passar uns dias na casa, que não ia desde que era criança, soube pelo pároco que a professora da escola iria deixar a escola e não havia nenhuma outra professora no local. Então ela decidiu substituir a antiga professora!
 Ela, durante a semana, ficava na casa ao lado da escola, por ser mais prático, mas nos fins de semana passava na bela mansão da colina,se deliciando com os Kitutes e as gentilesas do Casal que cuidava da casa e que a conheceram ainda menina! A Mansão de "misteriosa" não tinha nada!!!!
 E no final todos riram muito e saborearam as gostosuras preparadas pela cozinheira da casa!!!

Foi o melhor Halloween que aquelas crianças já tiveram!!!

A imaginação é mesmo fértil...!!! 

 

(Conto escrito por: MARY.AM)

 (em Outubro de 2008)



Mary *13h17




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



Este Conto que escrevi é dedicado às Crianças no seu "Dia", 12 de outubro.

A GREEN ROSE

Uma pequena Ilha ao Sul da Irlanda chamada Caroline Montgomery Island ,vivia um povo muito trabalhador e hospitaleiro. A mais bela casa da região ficava no alto de uma colina. Era uma mansão antiga,mas muito bem cuidada. O povo não sabia ao certo quem vivia lá, apenas viam um Jardineiro e sua Esposa que trabalhavam como caseiros , mas que só iam no vilarejo para fazer compras e eram de muito poucas palavras.
Uns diziam que a Mansão era de um velho militar que esteve na guerra,e vivia em cadeira de rodas. Outros já comentavam que era uma senhora muito doente ,que vivia acamada.
Algumas crianças da ilha ,curiosas como quase todas são ,às vezes escapuliam para espreitar a casa,porém nada descobriam.
Certo dia um menino chamado Lucian foi até alto da colina,bisbilhotar ,como costumava fazer nas horas vagas.
Era uma manhã de um belo dia ensolarado. Lucian ao chegar na frente da casa olhou como que atraído para o jardim, e para sua surpresa se deparou com uma bela ROSA VERDE, única, linda e solitária dentre outras flores!
Ficou espantado, pois nunca soubera da existência de uma ROSA VERDE!!! Alguns minutos depois viu o jardineiro com muito cuidado,regando a linda flor!
O menino não se conteve ,voltou para a vila e contou para todos os seus amigos sobre a Mágica Rosa Verde,que havia no jardim da mansão!
A notícia se espalhou e todos da cidade queriam ver a flor, que já diziam ser milagrosa. Uma romaria se formou rumo ao alto colina  para ver a Milagrosa Flor no Jardim da Mansão.
 Entardecia e ao ver a pequena multidão do lado de fora do jardim,olhando através das grades, o Jardineiro e sua Esposa tentaram  dispersar as pessoas, mas todos queriam ver aquela LINDA ROSA VERDE.
O Jardineiro disse a todos que aquela era uma rosa como todas as outras, que não havia nada de diferente nela, porém todos discordavam pois ROSA VERDE , nunca ninguém havia visto!
Já anoitecia, e as pessoas voltaram para suas casas com a intensão de voltar na manhã seguinte para contemplarem a Rosa Verde!
Bem cedo,um grupo de pessoas já  se aproximava das grades do jardim da mansão e para desapontamento geral a ROSA VERDE havia morrido! Viram apenas uma Rosa Sêca e sem Côr, dentre tantas outras belas flores que eles nem haviam reparado no dia anterior.
Perguntaram ao Jardineiro o que havia acontecido com a Rosa Verde. E o Jardineiro não soube dizer, nem sabia da existência de uma Rosa Verde naquele jardim! E respondeu: "ROSAS VERDES não existem!!!"
Foi um burburinho geral,alguns chegaram a dizer que tinham visto sim e que a Rosa era Mágica, outros diziam ser Milagrosa e houve até quem dissesse que o Jardineiro havia tingido a Rosa de Verde ,para chamar atenção do povo!
 Algumas senhoras juravam ter visto,a esposa do jardineiro comprando anilina comestível verde,no armazém da cidade,alguns dias antes!E os acusavam de ter inventado esta Rosa Verde para enganar o povo.
Sómente a professora da cidade defendeu o casal, justificando que os pobres empregados da mansão nem gostavam de ver pessoas próximo a casa, por que fariam isso?!
Naquela mesma tarde,o casal chegou ao vilarejo  numa carroça como sempre faziam. Mas desta vez ,traziam um embrulho relativamente grande,que carregavam com cuidado.  Se dirigiram à escola que ficava nos fundos da igreja e ao serem recebidos pelo pároco e a professora, entregaram  o misterioso embrulho, dizendo que era para ser distribuido entre as crianças da escola na manhã seguinte.
 Ao abrirem o embrulho se depararam com lindos e saborosos Biscoitos em forma de Trevo, todos verdes!!! No dia seguinte seria Dia de Saint Patrick, tão festejado pelos irlandeses,cujo simbolo é um TREVO VERDE! Motivo que levou a senhora a comprar a anilina verde!
 E a ROSA VERDE??? Ela existiu mesmo ou foi fantasia da imaginação de Lucian ,que contaminou à todos ?
Alguns acretitam que havia a tal ROSA , poucos como a professora e o pároco achavam que a imaginação fertil de um menino,contaminou a todos,devido ao mistério que a casa representava para a população do lugar!
 A mente humana é muito fertil...!!!

E você o que acha? Havia mesmo uma ROSA VERDE ou era fruto da imaginação de Lucian?

Conto de autoria de: MARY.AM



Mary *00h49




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



 

PRIMAVERA

A Primavera chegou...
Com suas Flores e Cores
Trazendo Alegrias
Pra esquecer as Dores
Enchendo de Felicidade
Todos os Corações
Revivendo Fantasias
Esquecendo velhas Manias
Buscando antigos Amores...
Que vivam todas as Flores!
Pois... já é Primavera!!!

(Mary Am)

*****************************


Que essa Primavera encha todos os corações ,

 não só de cores e flores,

 mas também de grandes amores!

FELIZ PRIMAVERA!

Casal de Lobos.



Mary *11h33




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012




DOCE AMOR

 Carmem é uma advogada muito competente, com um escritório bem montado, e com muitos clientes.
 Numa sexta-feira, ao sair do escritório, decidiu passar numa confeitaria para comprar alguns doces. Quando atravessava a praça onde ficava a confeitaria, um "trombadinha" esbarrou em Carmem, enquanto outro ladrão puxou o belo cordão de ouro que ela usava. Instintivamente, Carmem segurou o pendente em forma de coração, pendurado no cordão. Aquele pendente não era um simples adorno, mas um relicário em forma de coração , presente de sua falecida mãe, onde além de uma foto das duas, havia gravado a seguinte frase: "Amor de mãe é doce!"
 Carmem ficou assustada, mas aliviada, pois eles não conseguiram roubar  aquele presente tão importante para ela. Porém, notou que a argola que unia o coração ao cordão havia se rompido. Naquele momento decidiu levar o pendente a uma pequena joalheria, numa galeria comercial alí perto, para que fosse colocada uma nova argolinha em seu relicário.
 Ao chegar ao local, Carmem mostrou seu pendente ao ourives e penguntou se havia possibilidade do serviço ser feito naquele mesmo momento. O senhor que a atendeu, disse ser impossível, pois estava terminando um serviço e fecharia a loja em menos de meia hora, mas na manhã de sábado, ela poderia pegar seu lindo pendente. Ele então, entregou um pequeno cartão azul, com a descrição do serviço a ser feito e o preço, dizendo que para pegar a jóia deveria levar aquele cartão. Os dois se despediram e ela falou que provávelmente pegaria na segunda-feira, pois naquele sábado pretendia descansar e dormir até mais tarde. E foi caminhando até sua casa.
 A casa da bela advogada ficava a dois quarteirões dalí, sendo assim preferia ir para o escritório caminhando.
 Ao chegar em casa , seu marido já havia chegado e ela relatou o triste episódio do roubo. Seu marido ficou preocupado, pois os assaltantes poderiam ter feito algo de mal, no momento em que ela reagiu, segurando o relicário. E ela respondeu que nunca iria deixar que levassem aquele presente, tão significativo, de sua mãe.
 Carmem foi para o banho e disse que não queria mais ir ao teatro como havia combinado anteriormente. Seu marido concordou de imediato, pois na manhã seguinte iria acordar bem cedo, para pescar com seu irmão. E Carmem disse  que iria dormir bastante, acordaria bem tarde no sábado, já que estaria só em casa.
 O final de semana transcorreu tranquilamente para o casal.
 Na Segunda pela manhã, antes de ir para seu escritório, Carmem vai diretamente à joalheria, pegar seu relicário. Ao entrar na loja, se encaminhou ao balcão e abriu a bolsa para pegar o cartão azul. Após procurar por toda bolsa , notou que o cartão não estava lá!
 No mesmo instante, pediu à jovem que estava ao balcão, que chamasse o senhor que a atendera anteriormente.  O senhor veio prontamente e perguntou se havia algum problema. Carmem então contou que estava alí para pegar o relicário em forma de coração, que havia deixado na Sexta, à tarde.
 O senhor gentilmente respondeu que se lembrava dela, mas que na manhã de sábado, ela havia pego o pendente já com a argola, como havia pedido.
 Carmem ficou nervosa, e disse ao ourives que era impossível, pois não havia saído de casa no sábado, então , como poderia ter pego a jóia...
 O senhor abriu uma gaveta e mostrou a Carmem o cartão azul que tinha entregue a ela, para que pudesse pegar sua jóia e mostrou que inclusive ela havia dado uma rúbrica no local que indicava o recebimento da jóia.
 Carmem não se conformou, ela não havia pego a jóia,  e não tinha ido à loja no sábado. Disse que iria chamar a polícia para que resovesse o problema!
 Alguns minutos depois ela entra na pequena loja acompanhada de um policial.  O senhor muito calmo explicou que ela havia pego seu relicário na manhã de sábado e lembrou-se que poderiam verificar a gravação feita pela câmera de segurança da loja e se não bastasse a da galeria também.
 E assim foi feito, para desapontamento da Drª Carmem, lá estava ela  na gravação, entregando o cartão e levando sua jóia!
 Carmem não se conformou, ao chegar ao escritório ligou para o marido chorando, contando o que havia ocorrido. Seu marido  tentou acalmá-la e disse que chegaria em casa mais cedo, para conversarem, e tentassem entender o ocorrido. Pediu que ela ficasse calma, pois tudo seria resolvido.
 À noitinha, quando seu marido chegou, ainda ela estava muito nervosa. Não se conformava com o sumisso de seu relicário. Aquele coração de ouro era muito valioso para ela, mas não pelo valor material, e sim pelo valor sentimental, o presente de sua mãe, que não estava mais neste plano, era insubstituível. Ela repetia incansávelmente, que não era ela a mulher na gravação feita na loja!
 Seu marido então, após lhe dar um calmante, sugeriu que deitasse e relaxasse, pois tudo seria resolvido,nem que precisassem contratar um detetive particular, para resolver o problema.
 Carmem pegou no sono e seu marido continuou acordado até mais tarde, lendo.  Alguns minutos depois, ele nota que a esposa se levanta e vai em direção à cozinha.
 O marido a segue, e vê Carmem abrindo um dos armários, pegando o pote de açúcar e retirando de lá o pendente em forma de coração, que havia "sumido na loja". O pendente estava numa outra corrente , e Carmem calmamente o coloca no pescoço. Então, ela fecha o pote de açúcar, coloca de volta no armário e volta para a cama, continuando a dormir tranquilamente.
 O marido assiste tudo muito admirado, dá um sorriso e pensa : "Caso resolvido, não precisamos mais de um detetive. Podemos viver dormindo! O coração estava no lugar certo... O amor é realmente doce!"

(by Mary Am - em 04/08/2012)
 

 



Mary *13h25




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012




NOITE DE LUA CHEIA

Pela vidraça da janela
Entra a luz do luar
É noite de lua cheia
Noite propícia pra se amar!

No azul profundo do céu
A lua nos convida
Pra juntinhos ficarmos
E muito, muito nos amarmos...

Ouço passos, alguém chegando
Só pode ser quem espero
Agora a porta rosnando
É meu amado, que tanto quero...

Nos amando,entre abraços e beijos,
E na cama, enfim saciados...
Pois é noite de lua cheia,
Noite de Lobos Apaixonados!!!

(by MARY.AM)



Mary *01h31




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



VIVER NO MAR

Viver no mar é doce
Doce como o refrão
De uma bela canção,
Cheio de amor e paixão.

Embalados pelo som
Som do vento e do mar
No balanço das ondas
Num veleiro a se amar...

De baixo do azul  do céu
Em cima do azul do mar
Para sempre te amarei
E tú também me amarás
Por este amor viverei
E por mim, viverás!

Doce sim é viver
Doce é viver no mar
Doce é ter teu carinho
Doce é pra sempre te amar!

E o poeta errou..
Pois doce não é morrer
Doce sim é viver
Doce é viver no mar!

 

(by Mary Am - em 10/08/2012)



Mary *10h04




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



UM SONHO AZUL


 Numa cidadezinha bela e tranquila vivia uma jovem adolescente  que adorava a côr azul. Seu quarto era azul e tudo que ela ia comprar, escolhia sempre azul!
 Seu nome era Simone. E Simone gostava de passar as horas de folga, deitada numa rede, na varanda de sua casa, contemplando o céu azul.
 Ela imaginava, como poderia ser lindo, se tudo fosse azul como o céu...
 Simone ia fazer 15 anos, e sua mãe estava preparando uma festa, para que ela comemorasse esta data tão bela com as amigas e familiares. Então, sairam para escolher o vestido, para o belo evento. Mas, Simone não quis um vestido branco, escolheu um belíssimo vestido de organza azul!
 Seus pais perguntaram a ela, o que gostaria de ganhar de presente, pelos 15 anos. Simone prontamente respondeu: -Quero uma ROSA AZUL!
 Os pais de Simone ficaram um pouco tristes, pois não poderiam atender o pedido da filha, pois rosas azuis não existiam...
(Hoje, até existem rosas tingidas de azul, mas naquela época não!)
 Na noite da véspera de seu aniversário, a jovem foi dormir mais cedo, e durante aquela noite sonhou que passeava por um imenso roseiral. As rosas eram lindas, mas todas brancas, porém algo fazia com que ela caminhasse por entre aquele "mar" de flores brancas. Foi quando de repente, Simone avistou uma ROSA AZUL, dentre tantas outras brancas.
 Simone escuta uma voz, ao longe, dizendo: "Pegue, é sua! Guarde esta rosa com você ! Ela ficará sempre fresca e bela enquanto você fizer o bem e tiver amor no coração!"
 Na manhã seguinte, Simone acordou cedo, e ainda na cama lembrou-se do sonho que tivera. E pensou: "Parecia tão real!"
 E ao se sentar na cama, para calçar os chinelos, olhou para sua mesinha de cabeceira. Seus olhos brilharam, e uma imensa alegria invadiu seu coração! Havia uma Rosa Azul sobre o criado-mudo!
 Simone pegou a bela Rosa e correu para agradecer à sua mãe, o presente.
 Porém sua mãe se admirou, pois não sabia de onde havia surgido tão bela flor azul!
 Simone, sorriu: "Milagres acontecem!"
 No mesmo instante, a jovem pegou uma pequena jarra, colocou água, e a bela rosa, para que não murchasse.
 Foi quando lembrou-se da voz que havia ouvido no sonho! E pensou:"Será mesmo que a Rosa Azul iria ficar sempre fresca e bela enquanto fizer o bem e tiver amor no coração?!"
 Os anos se passaram, e hoje Simone é uma jovem senhora.
 Em seu quarto, sobre o criado-mudo existe uma bela Rosa Azul em uma pequena jarra. Será a mesma rosa? Existem milagres??? !!!
 Só ela poderá dizer... Mas hoje, Simone usa o codinome: ROSA AZUL!

(by Mary)

(Este Conto foi escrito para presentear uma "Blogueira Ocuta", cujo codinome é Rosa Azul, em dezembro de 2011.)

 



Mary *16h37




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



Olá, Amigos!

 Hoje inicio uma nova etapa na minha "carreira de escritora", com este LIVRO, presenteado pelo amigo DADO, a quem agradeço o carinho.
 Para inaugurar este meu cantinho de Prosa e Versos, escrevi um Conto (está recém saído do forno) , e espero que agrade aos leitores. Creio valer a pena ler até o final! rss...


MARINA, "LA BELLE DE JOUR"

 Parte1

 Mariana uma jovem de vinte e poucos anos deixa sua cidadezinha do interior do estado pra vir morar num conjugado em Copacabana, com uma prima. Sonhava com novos horizontes, com uma nova vida.
 Logo ao chegar consegue um emprego para lecionar espanol , três manhãs por semana, numa escola de idiomas perto de casa.O salário é pequeno, mas é um começo!
 Um mês depois consegue uma vaga para lecionar espanhol para funcionários de uma firma no centro da cidade. São duas vezes por semana, após o horário de almoço dos funcionários.
 Para quem sempre viveu numa pequena cidade, vir morar no Rio e agora estar circulando no meio de uma pequena muldidão de pessoas, sem dúvida é uma mudança radical.
 Certa tarde ao sair do elevador do edifício onde lecionava, esbarrou num homem, alguns anos mais velho que ela, bonito e muito elegante, em um terno escuro. Seus livros caem e algumas provas de alunos se espalham pelo chão!
 O gentil cavalheiro ajuda a jovem professora a recolher os objetos do chão.   Ele é Renan Bitencurt, um conceituado advogado, que a convida para um café.  Marina aceita, sem pensar duas vezes. Amor à primeira vista... E algumas semanas depois, Marina se muda para o apartamento de seu amado, em Ipanema.
No primeiro ano de vida em comum, tudo é novidade!  Só estranha um pouco o fato de ter que dividir o marido com um casal de filhos adolescente, aos fins de semana. Para eles, ela é uma "estranha no ninho"! Mas, nada tão grave que Marina não resolvesse em algumas semanas.

 Parte 2

 Porém o fogo da paixão vai diminuindo, é triste, mas nada dura para sempre! Ela percebe que o tesão do primeiro momento, já não existe mais... Se sente como uma flor que vai murchando...Quer ação em sua vida! Algo tem que mudar!
 Então, algo diferente começa acontecer na vida de Marina.
 Todas às tardes, por volta das 15hs, Marina se arruma e sai .
 A empregada da casa começa a achar estranho e pergunta se ela voltou a lecionar às tardes. Marina nega, sendo mesmo um pouco grosseira, dizendo que empregados não devem tomar conta da vida dos patrões!
 Esse ritual se repete diariamente. Todas as tarde, às 15:30hs, Marina sai de casa.
 Certo dia, uma amiga do casal a vê  entrando num edifício em Copacabana, depois comenta com Marina, que imediatamente nega e diz não ser ela! Porém, na verdade é Marina, sim!
 Todas as tardes, ela vai ao antigo conjugado, que morava com a prima, e ainda possui as chaves. E antes de abrir a portaria do prédio, olha para os lados , para ver se não tem alguém a vigiando...
 Neste horário, a prima  de Marina não está no apê, pois chega do trabalho bem tarde!
 Que Marina faz lá? Por que negar que estivesse no local? Estaria se encontrando com alguém? Aquela jovem, tão doce, teria coragem de trair seu marido?

Parte 3

 Dias se passam, e Marina continua com seus passeios vespertinos... Como sempre abre a portaria do edifício apressadamente, passa pelo porteiro, que às vezes entrega uma correspondência do apartamento, pega o elevador, onde desce no oitavo andar e se dirige ao apartamento 804. Abre a porta, deixa sua bolsa sobre o sofá e se dirige ao computador.
 Após ligar o PC, entra imediatamente num site de ralacionamentos.  Entra num perfil de alguém que se intitula "Miss MARILYN ". Vai conferir quem está online, e se sente feliz ao ver "Mister X", online!
 Óbviamente, Miss Marilyn é ela, mas quem será MisterX ?
 Marina parece estar apaixonada pelo tal Mr.X ! Conversam animadamente, por quase duas horas... uma conversa sensual, e bem picante!
Será que os dois estão se encontrando? O apartamento é um ninho de amor para este novo casal?
 Parece que ainda não se encontraram... Mas, pelo visto, o encontro pode ser em breve!
 Mr.X está ansioso por encontrá-la, ela procura sempre adiar o encontro, mas a vontade é muito grande! Ansia viver algo novo, um amor "calliente", algo inesquecível! Tudo que não vive mais com seu marido!
 Finalmente, Marina ou melhor, Miss Marilyn cede a tentação e concorda com o encontro no dia seguinte, sexta-feira. Mr.X sugere um barzinho, no Centro, às 18 hs. Marilyn diz que será fácil reconhecê-la, usará um vestido vermelho e seu cabelo é louro platinado, como da "Monroe". Mr.X diz que usará uma gravata também vermelha, combinando com seu vestido.

Parte 4

 A Sexta-Feira do encontro chega e as horas custam a passar para Marina. No final da tarde ela está no conjugado de Copacabana, se preparando para o tão ansiado encontro.
 Porém antes de sair, liga o PC, Mr.X está online, e diz estar ansioso para tê-la em seus braços! E ela diz que sonha com este momento!
 Faltam poucos minutos pro tão esperado encontro!
Marina deixa o apê rumo ao encontro. Logo ao sair do edifício pega um taxi para o barzinho, no Centro.
 Ao chegar ao local combinado, suas pernas tremem, não sabe se terá coragem de entrar no bar. Mas, seu desejo é imenso!
 Mr.X já está sentado numa mesa bem de frente para a porta. Miss Marilyn entra...Ele fica imóvel, encantado com tão bela mulher! Então sorri e ela caminha em sua direção, ele usa a gravata vermelha, como foi combinado!
 Mr.X fica de pé, para receber aquela que o está tornando o mais feliz dos homens! Segura suas mãos e beija suavemente...Sentam-se e se entreolham como que hipnotizados!
 Após tomarem um "Dry Martine", decidem que precisam realizar todos os desejos tão ansiados e sonhados, deixando o bar , rumo à um hotel.
 A suite já havia sido reservada. Champagne e morangos os aguardavam. A cama está coberta por pétalas de rosas vermelhas,  tudo que ela tinha um dia sonhado!
 Seus corpos estão sedentos um do outro... E se amam loucamente! Um amor "calliente", louco, indescritível!!! Algo que eles nunca haviam vivido anteriormente! Seus corpos banhados de suor e champagne, parecem pegar fogo!
 Finalmente saciados de tanto prazer, adormecem...
 Então, ela acorda assustada! São 22hs! Precisa ir! Escreve um bilhete se despedindo, dizendo até breve e assina com um beijo, marcado pelo batom vermelho de seu boca sensual.
 Liga para a portaria pedindo um taxi e pede que acorde seu acompanhante meia hora depois.
 Ao chegar o taxi, pede que vá depressa para Ipanema!
 No taxi mesmo, tira a peruca loira, solta e penteia seus cabelos castanhos desalinhados.
 Finalmente chega em casa!

Parte 5

 Marina abre a porta do apartamento e vai direto para o quarto. A empregada já havia ido pra casa e sua marido não havia chegado, assim  teve tempo suficiente para tirar o vestido vermelho e guardá-lo junto com a peruca loira, no fundo do armário. Vai para o chuveiro e toma um relaxante banho morno, como se fosse para aliviar a culpa de seus atos. Veste uma camisolinha de malha, com estampa de Mickey na frente e calça as pantufas. Liga a TV e começa assistir à um filme.
 Nisso, escuta ruidos na porta da sala. Seu marido está chegando...Ele entra no quarto do casal e ela o recebe com um beijo no rosto. Pergunta se ele está cansado, e este responde que trabalhou muito...
 Ela sugere um banho morno para relaxar... Ele começa a despir-se. Coloca o paletó no encosto de uma cadeira, próximo à cama.  Ela pergunta pela gravata. Renan responde que está no bolso do paletó. E tira uma gravata vermelha e coloca sobre o paletó. Neste momento cai uma pétala de rosa vermelha sobre o tapete!
 E sorrindo pensam... qual será a próxima fantasia que farão...!!!

(Escrito por MARY AM , em 27/07/2012.)


Espero ter Vcs aqui outras vezes, pois postarei sempre um trabalho interessânte!
 
Bjssss,

MARY AM.

(A "Loba " , do Casal de Lobos)



Mary *14h21




.:Retornar:.


- 25/11/2012 a 01/12/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 16/09/2012 a 22/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 29/07/2012 a 04/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012